Lusitano Horse (Puro-sangue Lusitano)

Scientific name: Equus caballus

EN 206 V.N Famalicão – Póvoa de Varzim

Cavalo Puro Sangue Lusitano

The horse (Equus ferus caballus) is a hooved (ungulate) mammal, a subspecies of the family Equidae. The horse has evolved over the past 45 to 55 million years from a small multi-toed creature into the large, single-toed animal of today. Humans began to domesticate horses around 4000 BCE, and their domestication is believed to have been widespread by 3000 BCE.

Although most horses today are domesticated, there are still endangered populations of the Przewalski’s Horse, the only remaining true wild horse, as well as more common populations of feral horses which live in the wild but are descended from domesticated ancestors.

The Lusitano is a Portuguese horse breed, closely related to the Spanish Andalusian horse. Both are sometimes called Iberian horses, as the breeds both developed on the Iberian peninsula, and until the 1960s they were considered one breed, under the Andalusian name. Horses were known to be present on the Iberian Peninsula as far back as 20,000 BC, and by 800 BC the region was renowned for its war horses. When the Muslims invaded Iberia in 711 AD, they brought Barb horses with them that were crossed with the native horses, developing a horse that became useful for war, dressage and bull fighting. In 1966, the Portuguese and Spanish stud books split, and the Portuguese strain of the Iberian horse was named the Lusitano, after the word Lusitania, the ancient Roman name for Portugal. There are three main breed lineages within the breed today, and characteristics differ slightly between each line. There is also the Alter Real strain of Lusitano, bred only at the Alter Real State Stud.

Puro Sangue Lusitano é uma raça de cavalos com origem em Portugal. É o cavalo de sela mais antigo do Mundo, sendo montado aproximadamente há mais de 5.000 anos. Os seus ancestrais são comuns aos da raça Sorraia e Árabe. Essas duas raças formam os denominados cavalos ibéricos, que evoluíram a partir de cavalos primitivos existentes na Península Ibérica dos quais se supõe descenderem directamente o pequeno grupo da raça Sorraia ainda existente. Pensa-se que essa raça primitiva foi cruzada com cavalos Brad oriundos do Norte de África e mais tarde tiveram também influência do Árabe.

O Puro Sangue Lusitano apresenta aptidão natural para alta escola (Haute École) e exercícios de ares altos, uma vez que põe os membros posteriores debaixo da massa com grande facilidade. Assim, o Lusitano revela-se não só no toureio e equitação clássica, mas também nas disciplinas equestres federadas como dressage, obstáculos, atrelagem e, em especial, equitação de trabalho, estando no mesmo patamar que os melhores especialistas da modalidade.

Foram estes cavalos portugueses, os utilizados na produção do filme “O Senhor dos Anéis“.

Cat (Gato)

Scientific name: Felis catus

Domestic cat: a nocturnal predator keeping an eye on his territory..

Gato doméstico: um predador nocturno vigiando o seu território..

The cat (Felis catus), also known as the domestic cat or housecat to distinguish it from other felines and felids, is a small domesticated carnivorous mammal that is valued by humans for its companionship and ability to hunt vermin and household pests. Cats have been associated with humans for at least 9,500 years, and are currently the most popular pet in the world. Owing to their close association with humans, cats are now found almost everywhere on Earth.

O gato (Felis silvestris catus), também conhecido como gato caseiro, gato urbano ou gato doméstico, é um animal da família dos felídeos, muito popular como animal de estimação. Ocupando o topo da cadeia alimentar, é um predador natural de diversos animais, como roedores, pássaros, lagartixas e alguns insetos.

A primeira associação com os humanos da qual se tem notícia ocorreu há cerca de 9.500 anos, mas a domesticação dessa espécie oriunda do continente africano é muito mais antiga. Seu mais primitivo ancestral conhecido é o Miacis, mamífero que viveu há cerca de 40 milhões de anos, no final do período Paleoceno, e que possuía o hábito de caminhar sobre os galhos das árvores. A evolução do gato deu origem ao Dinictis, espécie que já apresentava a maior parte das características presentes nos felinos atuais.[3] A sub-família Felinae, que agrupa os gatos domésticos, surgiu há cerca de 12 milhões de anos, expandindo-se a partir da África subsaariana até alcançar as terras do atual Egito.